2.8.04

hit

Esse é um dos meus poemas mais antigos, e graças a ele ganhei leitores, fãs e um namorado que eu espero que fique por aqui por muitos e muitos poemas. Ele mora em roupa de papel no meu livro, substantivo feminino, que você pode comprar clicando aqui (que eu sou independente e por isso cara de pau pra vendas!). Por tudo isso era um absurdo ele ainda não ter entrado aqui no blog, então agora, não em primeira mão mas espero que igualmente estrondoso, meu poema-hit:

Adoro pau mole.
Assim mesmo.
Não bebo mate
não gosto de água de coco
não ando de bicicleta
não vi ET
e a-d-o-r-o pau mole.

Adoro pau mole
pelo que ele expõe de vulnerável e pelo que encerra de possibilidade.

Adoro pau mole
porque tocar um pressupõe a existência de uma intimidade e uma liberdade
que eu prezo e quero, sempre.

Porque ele é ícone do pós-sexo
(que é intrínseca e automaticamente
- ainda que talvez um pouco antecipadamente)
sempre um pré-sexo também.

Um pau mole é uma promessa de felicidade sussurrada baixinho ao pé do ouvido.

É dentro dele,
em toda a sua moleza sacudinte de massa de modelar,
que mora o pau duro e firme com que meu homem me come.

9 comentários:

Anônimo disse...

KKKKKKKKK PIKA NA GALAXIA

Pollyanna Furtado disse...

Adorei o poema! Muito bom! Li num comentário do blog do Fabrício Carbinejar. Parabéns!

maria rezende disse...

que legal, pollyana, obrigada! adorei saber que cê gostou e que cê me achou lá no blog do carpinejar, porque ele não curte muito a minha poesia, escreveu uma resenha bem ruim do meu segundo livro, então fiquei super curiosa pra saber o que é que o pau mole tá fazendo lá! ;)
cê tem esse link pra me mandar? adoraria!
merci e beijo, maria

Hel disse...

Amei o poema! Conheci-o por acaso, cavando pérolas no you tube e me deparei com ele. Parabéns, Maria, por sua poesia nos aliviar as dores e fadigas desse cotidiano.

maria rezende disse...

que bom, hel, obrigada! a poesia alivia muito as minhas dores, lendo e escrevendo... =)
beijo carinhoso, maria

Anônimo disse...

Parabéns!!!

Elciana Goedert disse...

Oi Maria!! Adorei seu poema!!
Também rabisco alguns... ;)
http://elciana-descobrindoquemsou.blogspot.com.br/

Aqui está o link do Carpinejar, onde citam este seu poema em complemento a uma ideia que ele postou sobre a virilidade masculina. (como curiosa que sou, fui buscar)

http://carpinejar.blogspot.com.br/2013/01/sindrome-da-meia-bomba.html

Lúcia disse...

oi, Maria, faz tempo que curto sua poesia e desejo obter seus livros. Como faço para adquiri-los?

maria rezende disse...

Oi Lucia!! Que ótimo! Passa na minha lojinha: mariadapoesia.lojaintegrada.com.br
Beijão!